Connect with us

Coronavírus

Enxaguante bucal pode diminuir carga viral do Coronavírus

Published

on

Enxaguante bucal pode diminuir carga virtual do Coronavírus

Estudo publicado no The Journal of Infectious Diseases aponta que pelo menos 8 marcas de enxaguante bucal testadas conseguiram reduzir a carga inicial do Coronavírus após 30 segundos. “Isso é ainda mais interessante para os assintomáticos, que mesmo sem saber que possuem o vírus, podem diminuir a carga viral que poderia se propagar e infectar pessoas a sua volta, simplesmente por fazer a higiene bucal corretamente”, observa a odontologista Patrícia Bertges.

As placas bacterianas podem continuar na boca mesmo após a escovação, por isso o enxaguante complementa a limpeza da boca.

“A garganta funciona como um local de replicação viral durante os estágios iniciais de infecção. A antissepsia oral pode reduzir o número de partículas virais infecciosas aerossolizadas e, consequentemente, o risco de transmissão ou infecção”, aponta.

O produto deve ser usado após a limpeza habitual, com fio dental, indica Bertges. “Depois do gargarejo, não é recomendado lavar a boca com água, pois isso dilui o produto e diminui sua eficácia”.

A recomendação é produto com fórmulas à base de CPC (cloreto de cetilpiridínio) + fluoreto.CPC (cloreto de cetilpiridínio) + fluoreto.

Continuar Leitura
Advertisement
Advertisement

Facebook

Advertisement

Mais acessadas